Escolas Públicas x Escolas Particulares.

Bom Dia !
 O que você levaria em conta ao pensar no futuro do seu filho?
 Ao tentar imaginar o futuro dos meus, começaram a vir em minha mente todas as questões relacionadas ao ensino deles.Comecei a  analisar vários pontos. E um dos primeiros foi a questão financeira.
 Como uma família com sua vida financeira limitada, pode estar direcionando seus filhos a um futuro promissor em uma universidade? Como pensar em vestibular, graduação, pós-graduação sem ter como custear os estudos de seus filhos que por muitas vezes foram mal alfabetizados em suas instituições de ensino?
 Então vem a dúvida, buscar as melhores escolas públicas com suas enormes turmas e suas provas terrivelmente elaboradas onde estudantes do ensino fundamental muitas vezes fazem cursinhos pagos pelos pais para obter colocação, e outros que vieram de boas escolas particulares e conseguem a vaga.E as particulares, com seus currículos extensos cheios de novos ideais, novas filosofias de ensino e promessas de modernização, será que com tudo isso realmente preparam esses estudantes para um vestibular?
 Ao buscar por escolas particulares no Rio, os pais que não tem boas condições financeiras e tentam escolher escolas dentro do seu orçamento podem também estar correndo risco e levar gato por lebre. Muitas escolas particulares no Rio de Janeiro, se quer são registradas e assim reconhecidas pelo MEC ( Ministério de Educação e Cultura ) e que tem em seus quadro professores e funcionários mal preparados e que acrescentam muito pouco a um aluno do ensino fundamental por exemplo.
 Uma criança mal preparada no ensino fundamental carrega "vícios" que podem prejudicá-lo por muitos anos. E neste ponto a briga entre particulares e públicas termina empatada.
 Algumas escolas particulares parecem estar mais preocupadas em aumentar o número de matérias para agradarem os pais, como espanhol, inglês, informática, Robótica lego ( que me pergunto, o que seria esta aula e pra que serviria) etc, etc, etc e isso tudo para crianças que na maioria não passam dos 6 anos de idade. Será que isso é realmente indispensável para uma criança nesta idade ?
 Nas escolas públicas pouco se investe. Passamos pelo absurdo da aprovação automática onde alunos que mesmo tendo dificuldades até mesmo para leitura eram automaticamente aprovados na esperança (dos pais) de na série seguinte esta deficiência seria corrigida.Isso acarretou em problemas sérios para alunos e professores, que hoje se vêem loucos com crianças no 6º ano necessitam de muito mais atenção.

 Vamos trazer para nós pais os problemas escolares do nossos filhos. Será que se escolhermos ótimas escolas particulares com seus enormes currículos de ensino, e assim aliviarmos nossas mentes e deixarmos nossos filhos para que somente a escola os ensine,
assim essas crianças  terão a garantia de um futuro brilhante? Eu acredito que não.
 Um futuro brilhante, que desejamos para eles não depende somente da instituição de ensino escolhida muito bem por nós com ótimos professores e uma história enorme de bons alunos, é lógico que tudo isso é valido, se junto com eles e a escola nos empenharmos na educação. Demonstrarmos aos nossos filhos a importância do seu esforço para aprender e garantir seu futuro como cidadãos realmente preparados para o crescimento do nosso país. A educação sim, esta é a verdadeira alavanca que move o mundo.
 Agora entre escolas públicas e particulares, eu fico com a educação que esta mesmo estando nos lares mais simples dão um belo resultado.

Flavia Torres

Comentários

  1. Concordo contigo na questão da educação de casa!
    Agora, um pai que coloca uma criança pra apender inglês, espanhol, robótica e o cacete não tem senso humano! Criança precisa brincar, é através da brincadeira que se constrói o conhecimento.
    Sou absolutamente contra esse sistema competitivo em que a criança tem que aprender tudo para sero melhor, e nesse processo se perde a infância e até a adolescêcia.

    As escolas públicas não são satisfatórias, as particulares formam robôs... no todo, creio que tudo depende do aluno mesmo, à partir do momento em que ele está maduro o suficiente para buscar além da sala de aula.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza Lucas concordo com vc e sei das deficiências do ensino público, mas...não dá pra colocar sobre os alunos toda a responsabilidade. Tenho dois filhos estudantes de escola pública e postei esse assunto pois me irrita muito as discussões "burguesas" comparando o ensino e apontando somente os defeitos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas