Depressão pós-parto, tenha calma ela passa.


 Quando tive meu primeiro filho foi uma verdadeira benção ele era lindo e muito calmo.Desde dos primeiros dias ele fazia seu horário certinho das mamadas e isso me fez segura quando tive meu segundo filho. Doce ilusão, pois meu segundo filho era totalmente diferente não tinha hora para mamar. Quando ele acordava ficava horas mamando e quando largava o peito eram no máximo 30 minutos de sono.Eu quase enlouqueci. Passado alguns dias todas as promessas que recebi que ele iria melhorar cairam por terra. Eu entrei em depressão.
 Não havia nada no mundo que me desse prazer. Eu só pensava em porque teria me permitido engravidar novamente, não tinha vontade de ter relação com meu marido, não tinha vontade de cuidar dos meus filhos, tudo parecia cansativo e chato pra mim.Cada vez que tinha que dar de mamar eu chorava e achava que não ia conseguir amar meu filho. Mas Deus foi o motivo da minha volta por cima.
 Comecei a orar e pedir a Deus que me curasse e a cura veio.Aprendi a amar meu filho tanto, que hoje aos 8 anos é o mais agarrado comigo acho até que foi justamente pela situação que passei.
 Meu marido e eu sempre fomos muito sozinhos. Era sempre eu e ele. E ele foi orientado por Deus todo tempo sempre dizendo a palavra certa na hora certa e por muitas vezes sem nem mesmo dizer nada só me dava seu colo e ombro pra que eu chorasse.
 Mas, o que diz a medicina sobre a depressão pós-parto. Como se explicar essa mudança de humor tão brusca que parece surgir do nada.
 Numa pesquisa na internet descobri que existem vários tipos de depressão, varias causas e que algumas pessoas apresentam tendências para desenvolver uma depressão.
No caso da depressão pós-parto devido as várias mudanças emocionais e até mesmo hormonais, as causas variam entre não saber lidar com as mudanças na vida pessoal com chegada do bebê, mudanças homonais na primeira semana e até antes do parto, estár tão somente limitada ao bebê, entre outras. Os médicos dizem que existem três tipos a tristeza materna, própria depressão pós-parto e a psicose pós-parto.
A psicose pós-parto é uma doença mental grave e faz com que a mulher chegue a ter até mesmo alucinações sonoras, insônia, agitação raiva e sintomas e sentimentos estranhos, necessitando de tratamento imediato e em alguns casos internação.
 Eu graças a Deus não tive nada tão grave, mais foi horrível e parecia não passar. Eu atribuo toda minha melhora a Deus e a meu marido que foi meu porto seguro todas as vezes que precisei. Posso dizer com segurança hoje que tudo isso passa, basta ter fé.
 Tente fechar os olhos quando tudo parecer estar ruim e o mundo longe de você sinta a presença sem igual de Deus peça forças a ele.
 Peça a Deus que dê ao seu marido ou alguém que ele mesmo selecionou pra cuidar de você, muita paciência e entendimento.

Acredite, esse serzinho que hoje lhe acorda aos gritos sem muitas vezes te deixar dormir vai crescer e virão novas fazes e eu te garanto você vai sentir falta.

 Pra dizer a verdade muita falta, falta do cheirinho de bebê da na sua casa, falta do primeiro sapatinho, falta do primeiro banho,
 falta do primeiro sorriso,


pasme você sentirá falta da primeira mamada,

 e  até mesmo sentirá falta daquela passageira dependência de você.


 Hoje meus filhos estão em novas fazes e eu por muitas vezes olho pra eles e lembro de cada momento que passamos, das alegrias e dos sustos, dos choros e dos sorrisos. E sinto falta.
Não estou falando como se fosse uma especialista no assunto, estou aqui apenas tentando mostrar que na vida tendo fé tudo passa. Agradeço muito a Deus por tê-los ainda comigo pois sei que mesmo a conturbada adolescência do mais velho e a pré-adolescência do mais novo também vai passar e se Deus quiser vou poder contar mais uma vez a vocês como é maravilhoso ter um filho, que momento único e inexplicável é este que mesmo com tudo isso nos deixa saudades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Colonoscopia Mitos e Verdades.

Não deixe para amanhã.

A mulher na sua essência.